domingo, 7 de outubro de 2012

Corredor de Verdade Vs. Corredor de Modinha, Correr de Pipoca, e outras Polêmicas...


Por Daniel X.

Corredor de Verdade Vs. Corredor de Modinha
Recentemente tenho dado certa atenção a alguns comentários referentes aos tipos de corredores que existem no mundo das corridas. Muitas postagens com os termos "corredor de verdade" e "corredor de modinha".
"Essa corrida é para corredor de verdade, aquela corrida é para corredor de modinha".

Sinceramente não sei quem é quem. O que os classifica como tal? Como se já não bastasse toda discriminação de tudo quanto é tipo em nosso país, agora vamos passar a fazer subdivisões de classes nas corridas de rua.

Afinal, como se faz tais classificações? Pelas roupas que o atleta usa? Sua performance? As provas das quais participa? O tempo que corre?

Corredor de modinha seria aquela pessoa que participa de provas e, depois para, porque não é um "corredor de verdade"? E a partir de quando um corredor de modinha é promovido a corredor de verdade?

E quem sou eu para rotular alguém como corredor "A" ou "B"?
Gostaria de saber isso dos porta vozes dos "corredores de verdade". Aliás, quem são os porta vozes das corridas de rua? Uma pessoa que tem um bloguinho como este aqui?...

Que eu saiba existem as categorias: Profissiona/Amador, Masc./Fem., e  PNE. Mas posso estar enganado.
No passado eu mesmo já usei esses termos, mas não uso mais. Para mim, todos são corredores.

Nota Fiscal
Uma das exigências que tenho como cliente nas corridas, é emissão nota fiscal referente ao produto/prestação de serviços, que é um direito previsto em Lei, independente de opiniões. Apesar disso, muitas pessoas esclarecidas e, que chegam a ser até referência em corridas de rua, são contra. Depois de refletir o porquê dessa postura, cheguei a uma conclusão óbvia: "é claro, quem ganha cortesia não vai exigir nota fiscal, não é mesmo?"
Como vou exigir nota fiscal de um produto que não comprei?

Muitas pessoas ligadas às corridas de rua acabam fazendo certas "parcerias" com organizadores de corridas, em troca de cortesias e outros brindes, para divulgar eventos e outros produtos. Até aí tudo bem. Mas quando essa pessoa passa a defender irregularidades por parte dos organizadores contra os próprios corredores, isso já não é parceria. Para mim isso não é ser parceiro, e sim, ser lacaio.

O ultramaratonista Jorge Cerqueira, sempre cita que os corredores deveriam ser mais unidos. Mas quem quer correr o risco de perder a bocada de ganhar uma cortesia por mês? (nossa, dá para ficar milionário com essas cortesias).
Cortesia
Cortesias já aceitei, mas não aceito mais, pois sei que o valor das inscrições já cobre uma cota de cortesias. Na academia onde treinava, sorteavam dezenas de cortesias para os clientes, e quem você acha que paga por isso? A organização? Não, aquele atleta que trabalha o mês inteiro para participar de evento que custou 100 reais. E estou citando só a academia que eu treinava, hein! Equipes, assessorias esportivas, sites, blogs, e  muitos outros também ganham as tais cortesias.
Não tenho nada contra os organizadores disponibilizarem cortesias, desde que não saia do bolso de quem está pagando para correr.
Os organizadores de grandes eventos costumam divulgar o enorme número de inscritos em seus eventos. Gostaria que divulgassem também o número de PAGANTES...
 As corridas que oferecem mais cortesias geralmente são as mais caras.

Correr de Pipoca
Usufruir do evento sem estar inscrito, acho errado. Correr na via não acho errado, pois seria muita megalomania achar que sou dono de uma via pública, só porque paguei uma mixaria para participar de um evento. Alguns defendem a tese de que "a organização aluga aquele espaço para realização do evento" (????). Se fosse assim, ninguém poderia nem atravessar a rua na faixa de pedestre enquanto ocorre a prova.

Se o cidadão não está atrapalhando a realização do evento, nem usufruindo daquilo que não pagou, ele PODE usar a VIA PÚBLICA e não há nada previsto em Lei que o impeça.

Já  cheguei a ler em outro blog, uma matéria onde o autor, que é organizador de corridas, classificar os "pipocas" como "BANDIDOS" e "PESSOAS SEM NOÇÃO".

Abaixo dois vídeos com opiniões a respeito.
  
Já o "Manifesto Pipoca", que fazemos aqui em BH, não tem nada a ver com correr de "pipoca". Basta ler a respeito (AQUI) e saber interpretar texto, é claro.

Valores
Existem também as reclamações devido aos valores que vem sendo cobrados nas corridas.
Que cobrem 100, 150, 200 reais, desde que ofereçam um serviço proporcional ao valor cobrado. Recentemente enviei a seguinte mensagem a um organizador:  "Quanto aos valores, minha queixa é naqueles casos em que o valor cobrado seja desproporcional ao serviço oferecido,por exemplo, pagar 90 reais e faltar e hidratação, ou receber uma camisa que não serve nem para pano de chão".
No caso das pessoas menos favorecidas, opção tem. Em BH e região, existem inúmeras opções durante o ano, como, Circuito Bradesco, C. Caixa, Corrida da ALMG,Corrida do TJMG,Corrida do Carteiro, além daquelas corridas mais underground, que são as que eu tenho gostado mais. Agora, se o atleta faz questão de correr um evento que cobra 120 reais, onde o maior atrativo é o nome da prova, isso é com ele mesmo.

 Ser Mártir?
Também já li opiniões de pessoas que, rotulam os corredores que exigem seus direitos como cliente, de  " Mártir".
Exigir respeito agora é se tornar mártir? O que acontece é que, o conformismo está tão inserido na nossa cultura (ainda mais com essa Justiça morosa do nosso país), que quando alguém aparece reivindicando aquilo que é seu por direito, logo já entendem que o "cara quer é aparecer", "ser mártir", "ser herói".

Quando você compra um produto em uma loja e ele vem com defeito, você ignora o fato? Pois é, corrida de rua é um produto (ou prestação de serviços), e muitas vezes nos deparamos com falta de respeito com o cliente.
No meu caso, reivindicar meus direitos faz parte do meu cotidiano (PROCON e Reclame Aqui que o digam), mas quando vejo corredores reclamando porque outro está exigindo seus direitos, tenho a certeza de que precisamos fazer alguns clones do Antonio Colucci.
Seria Steve Prefontaine, um mártir das corridas?...

Polêmica...
"Você gosta é de ver o circo pegar fogo, causar polêmica". É isso que muitos falam quando leem minhas postagens. Mas se estão se referindo à palavra "Polêmica", no seu sentido literal, estão certos. Gosto mesmo de uma boa polêmica.
E como diz o blogueiro/vlogueiro, Clarion de Laffalot, este "é um blog destinado a postar imagens e textos intencionalmente polêmicos e controversos. Se você é do tipo de pessoa que se ofende fácil ou não sabe argumentar, melhor visitar OUTRO SITE"...

Comente com o Facebook:

28 comentários:

  1. só fazendo um comentario a respeito dos pipocas e valores de inscrição, realmente acho que quem não pagou, no maximo tem direito de usar o espaço que foi fechado e evitar ao maximo a hidratação oferecida pelo evento, se hidrate com cinta ou mochila propria para isso, agora não pagar e receber medalha ainda é meio estranho.

    quanto aos valores, cada vez andam mais abusivos, realmente. Agora a ideia de cortar a medalha e a camisa para diminuir o valor da inscrição? ridiculo!! se for para fazer assim corro como sempre faço, na usp ou no ibirapuera, e de graça, não vou ganhar nada mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Foi +/- isso que eu disse. Na verdade acho que quem não pagou, não deveria usar nem água. Já corri de "pipoca" e postei aqui no blog, mostrando que levei minha mochilinha com água e barra de cereal.
      Os vídeos são sobre pontos de vista de outras pessoas, mas que acho interessantes.

      Excluir
  2. Ótimo texto! Gostei sobretudo do seu ponto de vista acerca do corredor pipoca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Achei interessante colocar o tema em debate.

      Excluir
  3. ---------\\\\|/---------
    --------(@@)-------
    --ooO--(_)--Ooo--
    Caro amigo Daniel agradeço por mencionar aqui neste post, pois como sempre falo temos que nos unir para acabar com muita bagunça nas corridas de rua, vc falou sobre corredores que ganham cortesias e defendem os organizadores, bom pode até ter mais eu sou exceção eu sou um dos corredores que ganham inscrições para correr em algumas corridas, mas nào quer dizer que eu fico defendendo organizador tal...Pois mesmo ganhando cortesia ou pagando se vc prestar atençao no meu blog no quesito AVALIAÇÃO DA CORRIDA no final do post eu cito lá o que aconteceu na competição e se o organizador falhar eu também critico e entro em contato com o organizador falando tantos dos pontos positivos como os negativos, um exemplo disso e a Yescom que em algumas corridas tem falhado pacas e noutras tem acertado e eu critico ela também...Agora quanto a algum corredor tentar processar pq tá chamando disso ou daquilo, eu não sou Advogado, mas acredito que essas pessoas podem até tentar processar mas não deve conseguir nada com isso até pq vc não menciona nomes de joãnzinhos e mariazinhas, outra coisa estamos num país democrático, onde temos liberdade de escrever em nossos blog, pois não estamo mais em uma ditadura, é claro que devemos tomar cuidado com que escrevemos, mas se a pessoa entrou aqui no blog é pq ela quiz e não é o caso dela se ofender pq vc não está citando nomes de ninguém...Mais uma vez parabéns pelo que vc tem feito pelas corridas e defendendo também os corredores e vamos que vamos trabalhando para acabar com muita bagunça...
    Boa semana e bons treinos,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Jorge. Eu acompanho seu blog e sei que Vc é imparcial. Mas existem pessoas que se vendem por muito pouco. Imagina se eu vou omitir minha opinião só por causa de uma cortesia, que p mim não vale nada. Como diz meu amigo, Luiz Fernando Batman, "prefiro pagar pelo meu lazer.

      Qto aos processos, temos uma amigo em comum que, assim como nós, tb é imparcial, e parece que não está agradando certas pessoas, rsss.

      Mas qualquer coisa, faremos o treino do Harry Potter aqui tb...

      Excluir
    2. Valeu Daniel tamos juntos.
      Bons treinos.
      Jorge

      Excluir
  4. Bem escrito essa declaração....
    Concordo com vc em tudo que escreveu aí... Afinal, já conversmaos bastante sobre isso e inclusive já particpamos de alguns protestos...
    Corrida tem para todos os BOLSOS, tem cara e tem barata, o que é foda é pagar caro em uma corrida e ela não lhe dar o retorno do que vc pagou... E outra tb, são as pessoas que pagam, cobrir os valores das cortesias.
    Qto aos pipocas, penso que, como a rua é pública a passoa corre ou anda sem problemas, desde que não atrapalhe o andamento da prova. Agora os pipocas pegarem camisas ou até medalhas, aí já é uma questão de FALTA DE EDUCAÇÃO.
    No mais, acho que temos os direitos de escolher os eventos que vamos participar e estou escolhendo sempre as mais em conta, que são (normalmente) as melhores.
    Avante Batman e Liga da Justiça!!!

    Luiz fernando (Batman)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camarada, qdo fiquei sabendo que Vc recusou ser "patrocinado" achei muito bom. A sua resposta, "faço questão de pagar pelo meu lazer", me inspirou muito, pois estou tão acostumado a ver as pessoas se venderem (ainda mais nessa época de eleições), que qdo vejo uma resposta como a sua, tenho que admirá-lo.

      E é isso mesmo, opção tem p todos!

      Avante Liga na corrida da ALMG!

      Excluir
  5. Oi Daniel! Como já havia falado a questão da cortesia como vc vê é interessante e nunca tinha me atentado para o fato de alguém está pagando a mais.

    Quanto aos valores praticados, já achei um absurdo, mas hoje acho que corrida é um produto os preços variam de acordo com a clientela que consome, assim como os kits.

    No mais concordo em tudo com vc e a necessidade da NF tb é para saber se a empresa paga os impostos devidos e como cidadãos é nosso direito!

    Boa semana para vc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim! Quando treinava na esteira pq não tinha tempo para correr na rua as pessoas diziam que quem corre em esteira não é corredor de verdade e ainda tentavam me convencer que era mais prejudicial treinar na esteira.

      Minhas primeiras corridas, até as de 10km, fiz todas com treino em esteira. Meus primeiros 5km fiz em 30min29seg na ecorun de 2009 e meu treino foi exclusivamente na esteira!

      As pessoas gostam ou precisam de estereotipar os outros. Eu não sei a diferença entre corredor de verdade ou de esteira, mas sei que desde que comecei correndo na esteira me sinto corredora!

      Quanto as corridas da moda, todos nós quando começamos fazemos algumas por conta da emoção de vê nosso tempo, nossa posição, tudo registrado e ganhar medalha, poxa é tão legal! É muito bom quando começamos. Depois passamos a ser mais seletivos. Pagamos, mas não todas que aparecem!

      Excluir
    2. Também comecei a correr em esteira, Ivone. De vez em qdo ainda corro. Mas desde que comecei tb ouvia esses comentários: "quem corre em esteira não é corredor". Hj já corri até maratona. Será que já fui promovido a "corredor de verdade"?

      "Estereótipo", Vc disse a palavra chave. Não devemos criar mais classes que já existem por aí. Temos que nos policiar, senão daqui a pouco estaremos fazendo "briga de torcida" entre corredores.

      Qto a nota fiscal, ela pode te trazer benefícios tb:

      http://extra.globo.com/noticias/economia/100-dias-de-economia/notas-fiscais-dao-beneficios-aos-consumidores-5151916.html

      Excluir
  6. Usei, ainda que entre aspas, a expressão "de modinha" na postagem da Dart Andrade em seu blog. Sem preconceito. Usando-a no contexto de quem pensa os eventos de corrida mais como um acontecimento social que esportivo. Em quem dá prioridade apenas às corridas sofisticadas, caras e que dão, em contrapartida, kits chiques, produtos, serviços e "frufrus" condizentes. Não vejo teor ofensivo ou discriminatório em minha colocação. Via de regra, pessoas assim se assumem como tal. Jamais iriam, como eu vou, sem o menor problema, a corridas simples, que usam senhas de papel no lugar dos chips eletrônicos de cronometragem, dão medalhas de honra ao mérito com adesivos colados, quando muito. Não sei se isso é ser corredor "de verdade". Mas creio que seja gostar de verdade de corrida, independente de outros mimos agregados.

    Quem banca as corridas, na verdade, são os patrocinadores. As inscrições são um complemento, mas, segundo vários organizadores com quem converso regularmente, servem mais para ajudar a bancar as despesas operacionais. Os custos não aumentam só para nós, corredores. Todo mundo quer tirar sua lasca desse mercado borbulhante das corridas. Os preços dos insumos e dos serviços prestados também foram às alturas com o "modismo".

    Posto isso, discordando portanto da sua tese de que cortesias são pagas pelos demais inscritos, digo que as aceito sempre que me são oferecidas. Muito embora ganhe muito mais delas participando de sorteios, promoções e concursos culturais nas redes sociais. Da mesma forma que nosso amigo Jorge Cerqueira mencionou, não me sinto de forma nenhuma pressionado a ser "chapa-branca". Tenho toda liberdade para criticar, mesmo eventos nos quais participei como convidado. Como me sinto também à vontade para elogiar quando acertam, independente de ter pago ou não a inscrição.

    Apoio e parabenizo a sua iniciativa de postar e iniciar uma discussão sobre o assunto. Bem como sua exigência de nota fiscal, embora pense (e lamente) que, nesse país, imposto recolhido quase sempre vai parar nas mãos erradas.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo. A postagem não foi uma indireta pra alguém específico, mas inspirada em uma recente conversa que tive com um organizador, que inclusive postei parte do texto aqui.
      Outra parte deste texto vem da minha opinião na matéria da Dart, e outras postagens que tenho lido em sites/blogs.

      Qto a nota fiscal, sei muito bem que os impostos recolhidos não estão sendo bem distribuídos neste país, pois trabalho nas áreas de saúde e segurança pública.
      Mas isso é outro problema que, devemos também correr atrás. Ontem por exemplo, foi um bom dia para começar a tentar mudar isso.
      Mas não é por isso que vou abrir mãos da minha nota fiscal. Inclusive, pouca gente sabe, mas as notas fiscais também podem trazer benefícios aos consumidores, como descontos na taxa de IPTU, não é somente um recibo.

      Mais informações sobre benefícios nota fiscal:http://extra.globo.com/noticias/economia/100-dias-de-economia/notas-fiscais-dao-beneficios-aos-consumidores-5151916.html

      Excluir
  7. Boa Daniel. Muito interessante suas colocações.
    Esse papo de nomenclatura é tipico de "coxinha"(mais uma nomenclatura), tô fora e nem perco tempo para ouvir um falar sobre. Quem precisa de denominação tem sérios problemas. NF quando sou consumidor exijo meus direitos e fim. Cortesias, ganho algumas e ganhei muitas em sorteios e avalio as provas pelo que elas oferecem e não se foi presente ou brinde. Se é ruim eu falo, se é bom eu falo, se tem defesa ou explicação ou dou espaço para isso. Pipoca é coisa de carnaval da Bahia, em corrida o que se deve ter é educação. Valores acredito que quem pode paga e quem não pode fica na vontadem, tem para todos os bolsos. Se tem gente pagando, vai aumentar cada dia mais, assim é o COMERCIO. Mártir é mais um nome, ou se tem respeito ou não, criar polêmica é sobre é balela, falta respeito no país. Infelizmente.

    Abraço
    Colucci
    @antoniocolucci

    ResponderExcluir
  8. BOM DANIEL ESTE ASSUNTO É POLEMICO SIM MAS EU DEFENDO A MINHA EQUIPE QUANTO AS CORTESIAS POIS SOMOS PATROCINADOS PELA PREFEITURA QUE NOS ENCAIXAM DENTRO DAS CORTESIAS NA MEDIDA DO POSSÍVEL, MAS ISSO PARA MIM NÃO SIGNIFICA QUE APOIO TUDO FAZEM POIS PROTESTO INDEPENDENTE DISTO POIS ANTES DE TUDO TENHO DIREITOS, CLARO QUE SEGUIDOS DE DEVERES E BRIGO PARA QUE ELES NÃO SEJAM DESRESPEITADO INDEPENDENTE SE PAGUEI OU NÃO! NA VERDADE MUITOS DE NOS ACABAMOS ELEVANDO O NÍVEL DE CERTAS CORRIDAS POIS PESSOAS FOCAM ASSIM E TAXAM A PROVA COMO COMPETITIVA OU NÃO DAI PRESTAMOS UM SERVIÇO EM CONTRAPARTIDA PARAS OS ORGANIZADORES! É SE UM DIA ACABAR ESTA (AJUDA )COM CERTEZA ESTAREI PIPOCANDO FORTE COM ESTA TURMA!VALEU E OBRIGADO POR ME CITAR!FELICIDADE E ATE A PRÓXIMA!

    ResponderExcluir
  9. Ser patrocinado é outra coisa. É como eu já disse, nada contra quem aceita/oferece cortesias, desde que elas não sejam incluídas nas inscrições de quem paga. Gostaria sempre de saber o nº de inscritos e pagantes nos eventos.

    ResponderExcluir
  10. Olá Daniel,
    Muito bom o post e não, você não surtou... rsrsrsrs
    É isso aí meu camarada, falar o que pensa e saber ouvir e respeitar a opinião alheia. Por isso gosto tanto deste blog. Sou corredor de verdade, aliás todos somos, afinal uma pessoa que treina, não importa se é na esteira ou na rua, com sol ou chuva, que troca um bom sofá e um filme legal, pra suar, correr riscos na rua, não pode ser de mentira. Moda? sempre houve e sempre haverá, conheço muitos que foram "levados" para o mundo das corridas porque estava todo mundo indo, e gostou... Preconceito? Sempre houve, e por falar nisso, já ouvimos dizer que quem corre fantasiado não é corredor, que quer é aparecer... Corremos fantasiados a Ecorrida e ficamos em 16º em 54 equipes... mas como eu mesmo disse, temos que respeitar a opinião alheia e mostrar que estavam enganados, assim como me engano com frequencia e mudo minha opinião, faz parte da evolução. Quanto às cortesias, quem conhece de economia e admnistração sabe que o valor de um produto inclui TODOS os itens de custo do produto, e com as corridas, é claro não pode ser diferente, as cortesias são custo e vão compor o preço final das inscrições. Receber uma cortesia é licito? claro que é, e como disseram acima serve até mesmo para trazer corredores de renome para "engrandecer" o evento. Tenho participado de poucas provas, grana curta, mas pelo menos uma por mês eu vou, e faço questão de pagar. Pipoca, não gosto de ir, prefiro fazer meu treino em outro local da cidade.Nota Fiscal, é dever do cidadão exigir. Quem organiza tem que ganhar o seu, quem corre quer qualidade no evento, quem produz quer expor seus produtos... poxa, é tão dificil assim unir tudo para o bem de todos? Tenho certeza que não. Abraços a todos e parabéns por iniciar mais uma boa discussão.
    Eduardo Carvalho
    @eduard0_runner.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que eu n estava surtando, rsss. Muito interessante sua colocação sobre ECONOMIA e ADMINISTRAÇÃO.

      Excluir
  11. O que tinha para ser dito/comentado, já foi feito. Discussões como estas nos enriquece e nos faz refletir...


    Abs

    Fábio
    www.42afrente@blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Também não vejo diferença do "de verdade" e o de "modinha", pq ambos precisam correr. Ponto. Assim como um corredor de 5k é tão corredor qto um maratonista, cada um no seu limite... Muitoa gente se achando, e pouca sendo...
    Valéria Spakauskas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É aquela velha tendência do ser humano a se sentir parte de uma classe. Muita pose, e pouca confiança causada pela baixa autoestima. É isso que acho.

      Excluir
  13. oi D.X,muito boa essa matéria.
    Até nos esportes esta faltando humildade!
    Eu não corro por ninguém,corro por mim!Não me classifico em categorias,simplesmente me considero uma atleta.
    Sou uma corredora!Já corri de pipoca,corridas mais famosas,menos famosas,mas nem por isso alguma deixou de ter importancia para mim.
    Concordo também por exigir nossos direitos,quando pago por um serviço,quero qualidade.
    Creio que juntos somos +!
    Por favor,não desistam da liga da justiça.
    Avante,sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb não sou de ficar criando classes. Já corri maratona, mas isso não me torna corredor de "verdade" ou de "modinha".

      Não estou desistindo da Liga. A amizade de Vcs foi muito importante n minha recuperação. Meu uniforme se tornou um símbolo de superação p mim. Mas as coisas parecem estar mudando ao meu redor, e quero acompanhar o que está acontecendo. É só uma questão de prioridade.

      Vou continuar correndo ao lado de Vcs!

      Excluir
  14. Sinceramente, qual o real motivo dos pagantes se incomodarem tanto com os pipoqueiros? Só consigo enxergar segregação social, nada além disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Numa época em que tanto se defende o rolezinho, porq condenar os pipocas a morte?

      Excluir